Email Marketing vs Spam

A mesma mensagem pode ser email marketing para uma pessoa e spam para outra, dependendo apenas se o remetente obteve permissão dos destinatários para enviá-la.

Ainda hoje, muitas pessoas têm dúvidas sobre as definições dos termos “email marketing” e “spam”. Há quem pense que são sinônimos ou, ainda, que email marketing seja o termo usado por quem envia emails comerciais e, spam, o termo usado por quem recebe emails comerciais.

Teoricamente, email marketing é toda comunicação por email, de cunho comercial ou informativo, que você solicitou receber. Se você se cadastra em um site e marca a opção “Desejo receber newsletter dessa empresa”, está permitindo que a empresa em questão lhe mande comunicações por email, e cada mensagem que ela lhe mandar após – e enquanto durar – a sua autorização é chamada de email marketing.

Já o spam é toda comunicação que você recebe de um remetente que não conhece e/ou que não autorizou enviar emails pra você.

Porém, quando experimentamos o envio de email marketing na prática, percebemos que um email legítimo, que enviamos apenas para quem nos concedeu autorização, pode ser considerado como spam pelos servidores de email.

Para que isso não aconteça e não leve sua estratégia por água abaixo, é preciso ficar atento a algumas boas práticas de email marketing e aprender técnicas que, além de evitar que você seja um falso-positivo, podem enriquecer ainda mais o seu relacionamento com o público.

O email marketing, assim como o spam, é um tipo de mensagem enviada com propósitos comerciais. Entretanto, um email comercial só pode ser considerado email marketing se ele for enviado apenas às pessoas que o solicitaram. Essa solicitação ou autorização das pessoas para o recebimento de emails de determinado remetente é chamada de opt-in.

Conheça todas as boas práticas do email marketing.

O email marketing, portanto, é baseado no marketing de permissão: os destinatários precisam, primeiro, conceder sua permissão ao remetente para que este lhes envie emails.

Para facilitar a compreensão dos termos “email marketing” e “spam”, organizamos as definições e práticas em uma tabela:

Email Marketing

  • O email marketing legítimo é enviado apenas mediante autorização prévia de um indivíduo, como quando ele se cadastra no formulário de newsletter do site de uma empresa.
  • Os tipos mais conhecidos de email marketing incluem newsletters, emails de ofertas e notificações sobre compras em e-commerces.
  • Todo email marketing legítimo deve oferecer uma opção (que funcione) para o destinatário pedir para sair da lista de divulgação. Geralmente, essa opção é um link chamado de link de opt-out.

Spam

  • O spam é enviado para pessoas que não conhecem o remetente,nunca autorizaram o recebimento de seus emails ou já haviam autorizado anteriormente, mas cancelaram a autorização (solicitaram opt-out)
  • Os tipos mais conhecidos de spam são emails que contêm correntes, lendas urbanas, fraudes, ameaças e difamação, boatos e links maliciosos. Os mesmos tipos de email marketing exemplificados anteriormente, também podem ser considerados como spam se enviados aos destinatários sem a sua devida permissão.
  • Geralmente, mensagens de spam não oferecem nenhuma forma legítima do destinatário pedir para sair da lista de divulgação.

Mesmo que o termo spam tenha suas características peculiares, sendo a principal a mensagem comercial não solicitada, os servidores de email podem classificar mensagens legítimas de email marketing como spam. Isso acontece, basicamente, quando:

  • o remetente não respeita o pedido de opt-out feito previamente por seus destinatários.
  • o template de email marketing possui muitas características de spam (devido ao uso de certos textos, links e formatações).
  • muitos destinatários reportam como spam as mensagens legítimas de email marketing na tentativa de parar de recebê-las.
  • os destinatários param de interagir com as mensagens que o remetente envia, geralmente, por falta de conteúdo relevante.
  • o remetente não faz manutenção adequada em sua lista de contatos e envia muitos emails a endereços que não existem mais ou nunca existiram.

Há um termo específico que é atribuído ao email marketing legítimo que não adota as boas práticas recomendadas, e por isso acaba sendo entregue nas caixas de spam. São os chamados greymails.

Leia mais sobre greymails em nosso blog de email marketing.

Envie email marketing, não spam

  • Apenas envie emails para as pessoas que se cadastraram em seu site com esse propósito (ofereça um formulário para isso) ou com quem você já tem um relacionamento profissional. Você pegar a autorização das pessoas por telefone ou mesmo por escrito, caso você tenha uma loja física e recolha cadastros em formulários de papel.
  • Não envie o primeiro email para se apresentar e solicitar o opt-in dos destinatários. Esse email, enviado sem autorização prévia dos contatos, caracteriza a prática de spam.
  • Não utilize listas de contatos de terceiros, parceiros, compradas, emprestadas ou cedidas. Tenha cautela também com listas alugadas, por não se pode assegurar a procedência dos emails e se são realmente todos opt-in.
  • Respeite os pedidos de opt-out de seus destinatários, mesmo que você faça dois tipos de envios por sua empresa e o opt-out tenha sido feito através de um tipo. Opt-out é descadastro, e se você quiser oferecer a possibilidade de seus contatos gerenciarem suas preferências de recebimento, disponibilize essa página de preferências de cadastro em seu site.

Referências:

Portal Antispam.br

Comece a usar o Zenmail hoje mesmo!

crie sua conta